Entenda como funcionam os Voos Low Cost e não caia em pegadinhas!

PLANEJAMENTO DA VIAGEM

Entenda como funcionam os Voos Low Cost e não caia em pegadinhas!

Rubiana Ozturk
Escrito por Rubiana Ozturk

Para viajantes independentes, que querem ir além dos pontos turísticos em suas viagens!

Chamadas também de companhia aérea sem frescura, as empresas aéreas low cost eliminam todo tipo de mimos ao passageiros e supérfluos.

As empresas de baixo custo são uma opção para quem quer economizar no transporte tendo o seu objetivo principal atendido: chegar no destino escolhido.

Saiba neste post sobre voo low cost:

»Como essas empresas operam

»Porque conseguem oferecer preços mais baixos

»Regras a serem observadas e questões de segurança

Graças a este fenômeno, hoje em dia pode ser mais barato viajar de avião para muitos destinos do que recorrer a meios de transporte terrestres, como ônibus, trem ou carro.

Essas empresas também são conhecidas como empresas de baixa tarifa (low fare)no-frills (sem frescuras), ou discount airlines (empresas aéreas de desconto) ou ainda budget airlines.

Aparentemente são muitas restrições, mas para quem quer viajar barato pelo mundo é só observar as regras e aproveitar essa possibilidade de pagar valores super baixos.

Como empresas Low Cost operam?

Visando oferecer o menor preço, essas empresas operam baseadas num modelo de negócio muito característico e fazem o possível para reduzir seus custos operacionais, focando no essencial: transportar passageiros da origem ao seu destino.

Elas operam em aeroportos menores, que são mais baratos e menos congestionados. Não possuem serviço de bordo gratuito ou divisão de classes (business e econômica).

Algumas não possuem inclusive serviço em terra, como check in e despacho de bagagem. Você faz tudo sozinho e vai direto para o portão de embarque.

Pode ser que o assento não recline e muito provavelmente não haja entretenimento como TV a bordo com seleção de filmes, assim como travesseiro, fone de ouvido, manta e outros acessórios descartáveis.

Normalmente elas possuem grande volume de passageiros, e garantindo que assentos não fiquem vazios, elas conseguem também ter maior previsibilidade. 

As empresas possuem número limitado de funcionários e normalmente a mesma pessoa do check in e despacho de bagagem, é quem vai te atender na hora do embarque.

As empresas modelo low cost também vendem diversos produtos e serviços durante o voo: passeios na cidade de destino, aluguel de carros, comida e bebida, revista com itens duty free.

Até raspadinha são vendidos por algumas companhias aéreas durante o voo. E os preços são sempre o dobro ou triplo do cobrado em terra.

São esses alguns exemplos de como elas trabalham de maneira econômica, repassando assim, ao passageiro um valor normalmente mais baixo.

ESTA GOSTANDO DESSE ARTIGO?

Cadastre-se e receba conteúdos de viagem como esse em seu email!

Regras de voos de baixo custo

As regras variam de acordo com a companhia aérea utilizada e você não pode deixar de se atentar a elas na compra da sua passagem.

Lembre-se que o preço inclui simplesmente o seu deslocamento.

É preciso que você tenha conhecimento de todas as regras, limites e proibições, para garantir o preço baixo e evitar estresse.

A princípio viajar só com uma bagagem de mão é o ideal.

Algumas empresas oferecem despacho de bagagem, que é a solução para quem esta viajando por diversos destinos e precisa levar uma mala ou mochila, porém atente-se ao valor cobrado para ter certeza que vale a pena usar essa opção de voo low cost.

Exemplo: Acontece da passagem aérea low cost custar 10 dólares e o despacho de bagagem custar 50 dólares ou mais.

É preciso sempre levar em consideração o custo total.

Em 2018 muitas empresas passaram a permitir uma franquia de 10 quilos como bagagem de mão, sendo uma ótima oportunidade de usar um país como base de destino e retorno.  

Acredite, 10 quilos é bastante coisa! Principalmente se você viajar durante o verão.

Um amigo já viajou quatro meses pela Europa, baseados em voos low cost, conhecendo 11 países do continente usando somente bagagem de mão.

Ele fez o roteiro sempre seguindo para onde tinha o voo mais barato e no final retornou a seu país “base” onde tinha deixado suas coisas para então seguir viagem para Ásia.

Foram alguns dias pesquisando e planejando mas no final, viabilizou a viagem, que ele não teria feito se tivesse que pagar por voos tradicionais.

Atenção!! As taxas para passageiros fora das regras podem ser altas, como por exemplo $20 (vinte dólares) por kilo extra! Ou então $10 só para fazer o check in presencial caso você não faça isso online e mais $10 para imprimir seu bilhete!

É muito comum que os passageiros desprevenidos acabem por gastar mais que o pretendido ao não observarem as regras ou então deixarem-se seduzir pelos produtos e serviços adicionais que muitas vezes estão disponíveis a bordo.

Segurança das Cias Low Cost

Algumas pessoas questionam se essas empresas oferecem o mesmo nível de segurança que as demais, por estarem sempre em busca de baixos custos.

Independente do modelo de negócios adotado por elas, todas precisam estar dentro das normas de aviação e são controladas e fiscalizadas pelos órgãos reguladores, que no Brasil é ANAC, por exemplo.

Antes de reservar um voo com uma companhia aérea de baixo custo, você precisa ter certeza de que vai economizar dinheiro em comparação com outras companhias aéreas, já que os preços são frequentemente, mas nem 100% das vezes, mais baixos.

Uma lista das principais empresas que operam no modelo low cost você encontra aqui no site da Wikipedia ou então no site Budget airline guide.

Adoraríamos saber sua opinião!

O que você achou deste artigo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *